Experiência canadense em educação e cultura para o setor elétrico

Experiência canadense em educação e cultura para o setor elétrico

As necessidades de energia no Canadá são vastas e dinâmicas. Para os pesquisadores da Ingenium – instituição que reúne três importantes museus canadenses: Museu de Aviação e Espaço, Museu de Agricultura e Comida e o Museu de Ciência e Tecnologia, foi essencial encontrar meios de envolver as pessoas de forma neutra, agradável e precisa em reflexões e debates sobre energia elétrica.

Na entrevista com Shane Patey, coordenador da iniciativa Let’s Talk Energy e palestrante do Preserva.ME 2018, ele fala da sua experiência de sete anos à frente do projeto que fomenta discussões sobre energia na Ingenium.

Qual a importância de promover reflexões e discussões sobre energia elétrica?

Atualmente, a eletricidade está presente em nossas vidas de mais formas e com maior intensidade do que nunca. Nós a consideramos essencial, mas seu funcionamento permanece intangível para a maioria e, portanto, difícil de conectar com nossos valores e reflexões.

Ao promover conversas sobre energia elétrica, temos a possibilidade de estabelecer um senso de compreensão e responsabilidade por esse valioso recurso. Assim, aprimoramos nossos entendimentos sobre os desafios e os impactos da geração de eletricidade para a demanda global e tomamos decisões mais conscientes sobre os recursos necessários para produzir e fornecer eletricidade para nós e para os nossos dispositivos.

Quais as principais dificuldades, e as soluções encontradas para superá-las, no engajamento de pessoas em ações nesse tema?

A eletricidade é um recurso altamente complexo e fascinante para investigar, mas não é exatamente um tópico “sexy”, já que pode ser muito difícil incentivar o interesse em aprender sobre ela. Por isso, temos que encontrar maneiras de superar esse obstáculo, seja por meio de jogos ou de atividades interativas envolventes, nas quais os participantes podem se divertir e, principalmente, aprender sobre eletricidade. Quando estamos limitados a ferramentas visualmente simples, pode ser atraente tornar o conteúdo dramático, bonito ou engraçado.

Comentar no Facebook

No Comments

Post A Comment