Aquarelas Mario Bhering: arte e história no setor elétrico

Aquarelas Mario Bhering

Aquarelas Mario Bhering: arte e história no setor elétrico

O Centro da Memória da Eletricidade no Brasil produziu, para o novo escritório da Eletrobras no Rio de Janeiro, no Edifício Mario Bhering, uma série de aquarelas pintadas pelo engenheiro que dá nome ao prédio. As obras, que retratam centrais elétricas de todo o Brasil, estão localizadas em diversos ambientes do Edifício, incluindo o andar do Conselho de Administração da Eletrobras.

Mario Pena Bhering (1922-2009) foi um dos principais líderes do setor elétrico nas décadas de 1960, 1970 e 1980. Ocupou, por dois períodos, a presidência da Eletrobras, participou da fundação das Centrais Elétricas de Minas Gerais – Cemig, da qual também foi presidente, além de colaborar com a maior parte dos grandes projetos do setor na época, como o de Itaipu Binacional. Em 1986, durante seu segundo período como presidente da Eletrobras, criou o Centro da Memória da Eletricidade no Brasil.

  • Para saber mais

Livro “Caminhos da Modernização: cronologia da Energia Elétrica no Brasil”, elaborado pela Memória da Eletricidade em 2007 e ilustrado com 12 aquarelas de Mario Bhering.

Livro “Mario Bhering: memórias do setor elétrico brasileiro”, de 2006, patrocinado pela Memória da Eletricidade.

Comentar no Facebook

No Comments

Post A Comment