Década de 90

Fundada em 1980, a Cerj era responsável pelo suprimento de energia elétrica a 73% do território fluminense, desempenhando um papel de fundamental importância no estado. A pesquisa buscou desvendar a trajetória das atividades de energia elétrica em toda a área servida pela Cerj até o final dos anos 1980, apresentando uma visão de conjunto da trajetória de diferentes empresas de energia elétrica que haviam atuado no território fluminense, desde o final do século XIX, e do processo que levou à criação da Cerj. O trabalho foi elaborado a partir de um extenso levantamento documental e bibliográfico. Foram realizadas duas entrevistas, em 1990 e 1991, que ajudaram a elucidar alguns aspectos da história da empresa.

Depoentes

Guilherme Jorge de Moraes Velho

José Falcão Neto

Neste projeto de pesquisa, procurou-se recuperar a história da operação interligada dos sistemas elétricos brasileiros, com destaque para a trajetória do (GCOI) – organismo que desempenhou papel estratégico no setor de energia elétrica. Criado em 1973, o grupo contribuiu decisivamente para a integração das empresas do setor, articulando as informações e os meios imprescindíveis à operação dos sistemas de geração e transmissão de eletricidade.

O processo de integração dos sistemas elétricos brasileiros foi retratado sob a ótica dos dirigentes dos organismos responsáveis pela coordenação da operação a partir dos anos 1960. Foram gravadas 22 entrevistas, no período de outubro de 1991 a fevereiro de 1992.

Depoentes

Armando Ribeiro de Araújo

Arlindo Gonçalves Araújo

Arthur Cohen

Celso Ferreira

Eduardo Márcio Teixeira Nery

Guilherme Jorge de Moraes Velho

Guy Maria Villela Pascoal

Izidoro Lechuga Martin

José Carlos Brito Lopes

José Marcondes Brito de Carvalho

Juracy Rezende Castro Andrade

Leo Kameyama

Leonardo Lins de Albuquerque

Lindolfo Ernesto Paixão

Mario Fernando de Melo Santos

Maurício de Abreu Soares

Mauro Guilherme Jardim Arce

Milton Mandelli

Renato Viegas London

Roberto Haig

Saulo José Nascimento Cisneiros

Xisto Vieira Filho

O trabalho teve o objetivo de apresentar um painel da trajetória da CPEE – criada em 1896, na cidade paulista de São José do Rio Pardo -, inserindo-a no quadro geral da evolução do setor elétrico brasileiro e colocando em destaque as características que tornam sua experiência única. Os depoimentos foram gravados entre março e agosto de 1994.

Depoentes

Carlos Eduardo Moreira Ferreira

Carmem Cecília Trovato Maschietto

Eduardo Dias Roxo Nobre

José de Souza

Nélson Vieira Barreira

Série de depoimentos, gravados entre setembro e novembro de 1995, com personalidades que atuaram nos diversos racionamentos de energia elétrica ocorridos no Brasil desde a década de 1940 até a de 1980. A pesquisa oferece informações sobre os problemas suscitados pelos racionamentos e como foram contornados ou resolvidos.

Depoentes

Mario Penna Bhering

Benedito Carraro

Milton Mandelli

Mauro Thibau

Por meio de entrevistas com seis membros da direção da Eletros, gravados em abril e maio de 1996, este trabalho aborda a criação e a trajetória da instituição.

A Eletros foi criada em 1971, como um fundo de pensão custeado pela Eletrobras, pela própria fundação e pelos empregados das duas instituições. Na época de sua constituição, praticamente não havia entidades desta natureza no país. Por isso, foram colhidas informações junto a instituições similares internacionais, como os pension funds norte-americanos, ou às poucas empresas do país que já dispunham de fundos de pensão, como a Companhia Vale do Rio Doce, a IBM do Brasil e a Petrobras. Mais adiante, a experiência pioneira da Eletros contribuiria para a formação de fundos similares nas demais empresas do setor de energia elétrica.

Depoentes

Ari Barcelos da Silva

Armando Martins Paiva

Eduardo Eugênio Goulart Machado Figueira

Marcio Cunha Cavour Pereira de Almeida

Orcélia Barroso

Paulo Roberto Ramos